PUBLICIDADE

Conheça o Pau do Índio: a bebida oficial do Carnaval de Olinda

24 fev 2011 09h34
| atualizado às 15h45
Publicidade

Venda exclusiva, produção artesanal, ingredientes secretos, gosto amargo, alto teor alcoólico e muitas lendas cercam o Pau do Índio do Cardoso, uma bebida vendida há 32 anos em Olinda, Pernambuco, que tem no Carnaval seu anual boom de vendas. Uma das razões para o sucesso, garante Marco Antônio, filho do "seu" Cardoso, está na combinação de raízes e outros produtos utilizados na bebida, todos perfeitos para darem disposição aos foliões que forem subir e descer ladeira atrás de bloco, na cidade alta.

O Carnaval é o momento em que mais se consome Pau de Índio, uma bebida exclusiva de Olinda, PE
O Carnaval é o momento em que mais se consome Pau de Índio, uma bebida exclusiva de Olinda, PE
Foto: Celso Calheiros / Terra

» Veja fotos da bebida Pau de índio
» Cerveja de maçã? Sabores diferentes colorem os bares da Alemanha


» Siga o Vida e Estilo no Twitter
» vc repórter: mande fotos e notícias
» Veja mais notícias sobre o Carnaval 2011

O certo é que o Pau do Índio já foi incorporado ao folclore carnavalesco de Olinda e "seu" Cardoso é pintado com um personagem desse universo. Como a bebida é vendida desde os tempos em que a brincadeira na rua não estava moda e chique mesmo era pular nos clubes, nos bailes e em ambientes fechados. Olinda tinha apenas bons e limitados clubes e blocos que atraiam foliões espontâneos para suas vias estreitas. Desde esta época, ¿seu¿ Cardoso abastecia pela janela gradeada de número 91 da Rua do Amparo, o "legítimo" Pau do Índio.

Como a Rua do Amparo está a poucos passos dos Quatro Cantos, epicentro do Carnaval de Olinda, foi só a festa ficar famosa que a bebida ganhou a glória. "São ervas aromáticas, xarope de guaraná, raízes especiais e um total de 32 ingredientes que garantem os efeitos da bebida", explica Marco Antônio. A principal reação observada pelos que beberam o composto, atesta, é a vontade de pular o Carnaval. A única recomendação que segue à venda é não misturar com outras bebidas alcoólicas. Quem não observar o conselho, assume sua própria ressaca sem direito a pedir recall.

E nem Marco Antônio ou um de seus irmãos, nem Ivaldo, seu cunhado, ou um dos oito netos do falecido "seu" Cardoso revelam os ingredientes do Pau do Índio. Com persistência, sabe-se que a bebida tem a cana de cabeça (cachaça a 45°) como base e utiliza xarope de guaraná entre os seus ingredientes. As outras informações são genéricas: ervas aromáticas, raízes, sementes, mel. O gosto é forte, por causa do álcool, e tem um amargo que procura se disfarçar entre os ingredientes doces que foram acrescentados. É vendida bem gelada.

A garrafinha de 200ml custa R$ 2,50 e a garrafinha de 500ml sai por R$ 6,00. Durante todo o ano, as grades casa cheia de adereços carnavalesco no número 91 da Rua do Amparo se abrem para vendas do Pau do Índio do Cardoso a partir das 13h e fecham depois das 22h. Durante as semanas que antecedem o Carnaval e durante o reinado de Momo, o expediente é mais elástico. Começa antes e só encerra depois que passa o Homem da Meia-Noite (um tradicional bloco Olindense, que sai todos os dias de folia, sempre no mesmo horário).

Se for à Olinda, não se deixe enganar, até porque a pirataria não é exclusiva de CDs e DVDs. De acordo com Marco Antônio, o verdadeiro Pau do Índio é famoso no Nordeste e tem fãs em São Paulo, no Rio e do Rio Grande do Sul. Hoje, com atestado de origem, só na Rua do Amparo.

Serviço:
Pau do Índio do Cardoso
Rua do Amparo, 91 - Cidade Alta, Olinda, PE
Garrafa com 200ml - R$ 2,50
Garrafa com 500ml - R$ 6,00

Fonte: Terra
Publicidade