0

De noir a nougat: entenda termos das embalagens de chocolate

18 mar 2013
07h17
atualizado às 07h17
  • separator
  • comentários

Com a chegada da Páscoa e a correria para as compras de chocolate, é muito comum se ver diante das gôndolas do supermercado sem entender muito bem o que todos os termos para descrever o doce querem dizer. Com tantas variações, fica difícil saber qual é mais indicado para cada ocasião e gosto.

Marzipã é uma pasta de amêndoas que pode ser moldada e usada em bombons
Marzipã é uma pasta de amêndoas que pode ser moldada e usada em bombons
Foto: Shutterstock

Com o crescimento do mercado de chocolates, a oferta de produtos diferenciados está cada dia mais ampla. “As pessoas estão buscando mais produtos de qualidade. Nessa busca, é natural o interesse em entender os processos do chocolate e de que forma um produto é melhor que o outro”, explica Daniel Goldberg, chocolatier da Galeria Chocolate, de São Paulo.

Antes de quebrar a cabeça para decidir o que comprar de presente de Páscoa, descubra o que cada um desses termos quer dizer.

Porcentagem de cacau: indica quanto de cacau o chocolate possui. Como o sólido de cacau tem um sabor amargo, quanto mais massa de cacau apresentar no produto final, mais amargo o chocolate é. No Brasil, popularmente classificamos em branco, ao leite (por volta de 30% de cacau), meio amargo (por volta de 50% de cacau) e amargo (70% de cacau ou mais).

Sem lactose: doce que não possui nenhum ingrediente à base de leite, indicado para quem tem alergia à lactose.

Orgânico: chocolate que utiliza ingredientes, como cacau ou leite, sem agrotóxicos ou hormônios em seu cultivo.

Diet: chocolate que não possui adição de açúcar. Indicado para diabéticos e não para pessoas em dieta, pois para compensar a falta do açúcar, as marcas costumam colocar uma quantidade maior de gordura para encorpar o sabor.

Couverture: produto do chocolate com teor de gordura mais elevado. Utilizado para fazer bombons.

Gourmet: termo utilizado para designar produtos com padrão elevado de qualidade ou sofisticação.

Ganache: técnica utilizada para que o chocolate adquira uma consistência mais macia, adicionando normalmente creme de leite e manteiga. Normalmente, as ganaches são utilizadas para rechear bombons.

Brownie: tipo de bolo de origem americana que tem como característica ser pouco aerado e mais úmido, normalmente à base de chocolate. Muitos ovos de Páscoa e bombons têm brownie como recheio.

Marzipã: pasta de amêndoas que tem a característica de ser moldado. Usado em recheios de bombons e ovos de Páscoa

Fondants: massa à base de açúcar utilizada, normalmente, para cobertura de doces.

Croquant: utilizado para designar chocolates com crocante na sua composição, seja com pedaços de nozes, castanhas, amêndoas, macadâmias ou flocos de arroz.

Gianduia: termo italiano para denominar um doce típico de chocolate com creme de avelãs

Praliné: algumas literaturas consideram praliné uma espécie de crocante à base de caramelo que pode ser adicionado em diversas preparações. Entretanto, outras consideram praliné um termo para bombom recheado.

Nougat: doce clássico que tem como característica uma textura um pouco “puxa-puxa”, como um chiclete. Normalmente, são feitas em barras e adicionados outros produtos como castanhas e pistaches.

Noir: significa preto em francês. Um chocolate noir é um chocolate escuro.

Trufa: popularmente, usa-se o termo trufado para qualquer produto que leva ganache na composição.

Palets: pequenas lâminas de chocolate, normalmente com pedaços de frutas cristalizadas.

Fonte: Agência Hélice Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade