Sommelier ensina a harmonizar aves da ceia com espumantes

15 nov 2013
07h07
  • separator
  • comentários

Para que a ceia fique registrada na memória como um dos momentos mais prazerosos do Natal, é preciso caprichar não apenas no tempero dos pratos salgados, mas também nas bebidas que irão acompanhá-los. Num primeiro momento, pode até parecer complicado harmonizar uma ave com espumante, mas com valiosas dicas de um experiente sommelier será fácil deixar a família inteira com água na boca.

Tradicionalmente indispensáveis no cardápio natalino, aves como peru e chester exigem certa atenção na hora de serem combinadas à badalada bebida, que nada mais é do que um vinho que passa por duas fermentações. Isso porque elas têm um sabor mais suave que os outros alimentos que compõem a ceia, o que pede espumantes mais leves ou de médio corpo.

Considerado isso, é necessário avaliar o modo de preparo da carne. “Aves assadas sem molho podem ser harmonizadas com espumantes mais frutados, que são mais leves, delicados e aromáticos. Há diversos desse tipo no mercado”, afirma Francisco Costa da Silveira, sommelier do restaurante A Bela Sintra, de São Paulo.

Já os pratos mais elaborados, com algum tipo de molho, pedem bebidas um pouco mais fortes, pois o tempero é capaz de interferir na degustação. E vale a regra: molhos que levam vinho tinto na receita nunca devem ser harmonizados com espumantes leves. “Nesse caso, o melhor mesmo é que sejam do Novo Mundo, produzidos por bons produtores do Chile, Brasil ou Argentina, pois são bastante encorpados”, recomenda Francisco.

Evite o excesso de acidez
Para evitar o excesso de acidez provocado pela comida e pela bebida, dois importantes cuidados devem ser tomados na hora de realizar o casamento dos sabores. O primeiro é balancear comidas mais carregadas na gordura com espumantes mais ácidos, encorpados e amadeirados e o segundo é balancear os molhos mais magros com os espumantes mais leves. “Isso é necessário porque a pessoa que irá consumir o prato pode perceber que ele está sobrando no espumante, pois a função da bebida não é fazer o papel de água e, sim, de harmonizar com o sabor do prato”, completa o especialista.

Fonte: Agência Hélice Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade